Vitória Aparecida do Nascimento Brandão 

Meu nome é Vitória Brandão, tenho

Foto 1: a artista

Foto 2: desenho Cidadania

Foto 3: colagem perspectiva

Foto 4: exercício mobiliário

Foto 5: exercício escala

Vit%C3%83%C2%B3ria_Aparecida_Brand%C3%83
São Miguel  das Missões - Vitória Brandã
perspectiva_vitoria_brandão
arquitetura1_vitoria_brandão
escala_vitoria_brandão

Carta ao Vereador

Excelentíssimo senhor Caio Cunha

Gostaria de solicitar os serviços urbanos do município, tendo em vista que as vias públicas da região central estão danificadas e o passeio público em situação deplorável.

 

Além disso, as praças e canteiros necessitam de uma nova manutenção. Nesta área há uma grande população em situação de rua e parece haver um abandono público da região. Por se ter um grande espaço com praças e prédios que fazem parte do patrimônio cultural da cidade, creio que poderiam realizar feiras, eventos, exposições, projetos sociais e culturais, que movimentariam o lugar e conseguiram inserir a população que ali habita em outra realidade, dando-lhes outras oportunidades. Por conseguinte, o comércio local teria maior movimento, haveria mais segurança para os passantes e a interação da população com o ambiente.


Grata pela compreensão, fico ao aguardo de uma resposta.


Vitória Brandão

Mogi das cruzes, 01 de setembro de 2020
 

 

Responsabilidade socioambiental

∙ O que faço pelo meio ambiente:

 

Compostagem orgânica, sacolas reutilizáveis,  plantio de arvores em parques e praça, separação de resíduos, reutilização de  materiais, evitar o desperdício de água, consumo de produtos orgânicos, descarte  correto dos lixos;  

∙ O que poderia fazer:

 

Reduzir a produção de lixo, reduzir o consumo de energia,  rever o consumo de produtos não necessários, captação de água da chuva, utilizar  painéis solares, entre outros.

Vitória Ap do Nasc Brandão – Linguagem socioambiental.

Direitos dos cidadãos na minha comunidade

 

Os direitos dos cidadãos estão assegurados pela Constituição de 1988, conhecida popularmente por Constituição Cidadã. Apesar de estarem na Constituição, alguns dos direitos são violados, seja em nível local ou englobando o país como um todo.

 

Ao analisar o município de Mogi das cruzes, pude perceber situações que os direitos não estavam sendo cumpridos, como:

 

1- Casos de homofobia, xenofobia e racismo que vão contra o direito ´´Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no país a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade”;

 

2- Alto número de pessoas em situação de rua, pessoas com moradias insalubres e moradias irregulares - São situações em que o direito à moradia não é cumprido como previsto na Constituição. “IX - Promover programas de construção de moradias e a melhoria das condições habitacionais e de saneamento básico; X - combater as causas da pobreza e os fatores de marginalização, promovendo a integração social

dos setores desfavorecidos”.

 

Sendo esses alguns dos exemplos observados na região. Uma das formas de exercer a cidadania e contribuir para o município seria através da participação política, presença na associação de moradores, entre outros.


Vitória Ap do Nascimento Brandão

Censura e liberdade de expressão.

 

A ação de controlar qualquer tipo de informação, restrição, alteração ou proibição imposta a obras são amostras da censura. 

No Brasil, a palavra censura ficou muito conhecida após o AI-5, ato institucional outorgado em 1968 e persistente até 1978, sendo um marco do período mais sombrio da ditadura, que o utilizava como uma ferramenta de intimidação pelo medo, tendo o governo autoridade para a perseguição e repressão contra a esquerda revolucionária, oposição democrática e Igreja. O ato contava com 12 artigos que autorizavam o presidente a decretar estado de sítio por tempo indeterminado, demitir pessoas do serviço público, cassar mandatos, confiscar bens privados e intervir em todos os estados e municípios. Ainda por meio desse decreto, foi proibida a garantia de “habeas corpus” em casos de crimes políticos e aplicada uma dura censura à imprensa. O ato foi uma resposta às mobilizações de estudantes, operários, artistas e intelectuais, somados à luta armada e à oposição de políticos, e revelam o número de intelectuais e artistas que passaram a ser mais perseguidos, e professores universitários que foram demitidos.

Apesar do fim da ditadura militar no Brasil, voltamos a encontrar resquícios da censura no dia a dia, que podem ser vistos quando o governo seleciona os meio de comunicação para se expressar e transmitir informações, como na China, que há notícias que só são veiculadas em inglês, enquanto outras circulam apenas em Mandarim. Bem como no Brasil, quando a presidência utiliza apenas redes sociais e algumas emissoras para pronunciamentos, pois cada veículo implica em um tipo diferente de público e de triagem das informações, tornando-se grandes armas de controle ideológico.

Nas redes sociais, através de algoritmos, são analisado nosso comportamento e nossas preferencias, dados que serão utilizados para identificar o que cada um de nós irá ver primeiro e o que mais irá chamar nossa atenção. Tendo as empresas e redes amplo controle do que é visto, acabam influenciando diretamente nossas escolhas, que ficam à mercê de uma preferência que não é nossa. Apesar de ser camuflada, essa é uma técnica de censura, pois influencia o usuário a ter acesso somente a aquilo que julgam necessário para ele, não dando oportunidades dele adquirir informações e pensamentos que diferem dos que estão ao se dispor.

A censura entra em choque com a liberdade de expressão, um direito fundamental que se baseia na permissão das pessoas manifestarem suas opiniões sem medo de represálias, e igualmente, autoriza a buscar e receber ideias e informações de todos os tipos, com ou sem a intervenção de terceiros, por meio de linguagens oral, escrita, artística ou qualquer outro meio de comunicação. Porém, esta garantia tem limites e pode sofrer restrições, ela pode ceder a outros valores constitucionais mais relevantes, como por exemplo quando a liberdade de expressão se sobrepõe a direitos resguardados pela Constituição. Quando há essas restrições, não se trata de censura e sim de um anteparo dos direitos fundamentais, que igualmente à liberdade, devem ser respeitados, cabendo o dito popular: “seu direito termina onde começa o do outro”.

 

Vitória Ap do Nasc Brandão

Povos de São Paulo - Imigrantes

 

São mais de 70 países que deixaram sua marca na arquitetura, culinária, esportes e em muitos outros aspectos da cidade. A imigração teve um grande fluxo na cidade de São Paulo, por conta do plantio de café, no final do séc. XIX onde italianos, português, espanhóis, japoneses e outros povos se dirigiram para a Vila são Paulo, onde a maioria até então era de indígenas e portugueses.


Na parte esportiva, alguns dos principais clubes da cidade foram fundados por imigrantes árabes, como os libaneses (que fundaram o Monte Líbano e o Clube Homs) e os sírios, (que criaram o Esporte Clube Sírio). O Palestra Itália, o Espéria e o Juventus, foram fundados por italianos e o Pinheiros, por alemães. Já os portugueses montaram a Associação Portuguesa de Desportos e os judeus criaram a Hebraica e o Círculo Macabi.


Na arquitetura há muita influência italiana como se percebe nas seguintes obras:

 

 Museu Paulista da Universidade de São Paulo – Museu do Ipiranga
Foi construído pelo engenheiro italiano Tommaso Gaudenzio Bezzi, o estilo
arquitetônico do prédio foi baseado no de um palácio renascentista. A obra foi realizada entre os anos de 1885 e 1890;


 Monumento à Independência Inaugurado em 7 de setembro de 1922 pelo escultor italiano Ettore Ximenes;


 Theatro Municipal - O arquiteto Ramos de Azevedo e os italianos Cláudio Rossi e Domiziano Rossi iniciaram a construção do local em 1903. A edificação é repleta de traços renascentistas e barrocos;

 
 Museu de Arte de São Paulo - Projetado pela italiana Lina Bo Bardi, o MASP foi inaugurado em 1947 por Assis Chateaubriand e Pietro Maria Bardi;


 Paróquia Nossa Senhora Achiropita - Localizada no bairro do Bixiga, um dos bairros considerado um reduto de descendentes italianos no Brasil, a Igreja Católica foi fundada por imigrantes italianos em 4 de março de 1926;

 Munumento Obelisco - No Parque Ibirapuera, em São Paulo, é um projeto do escultor ítalo-brasileiro Galileo Ugo Emendabili, com execução do engenheiro alemão radicado no Brasil, Ulrich Edler;


 Marco da Paz - Instalado no Pátio do Colégio, no centro de São Paulo é uma obra do empresário ítalo- brasileiro Gaetano Brancati Luigi;

 Mercado Municipal - Projetado pelo engenheiro italino Felisberto Ranzini e inaugurado em 25 de janeiro de 1933.


Bairros com notada influência de imigrantes:


 Brás, Mooca e Belenzinho: a influência italiana é muito presente nesses bairros, pois são locais onde, antigamente, existiam as vilas operárias, que foram construídas para receber os imigrantes. A população descendente que permanece nos bairros, cultiva suas tradições e hábitos. Cantinas, pizzarias e festas tradicionais, como a de San Genaro, entre outras, mantêm viva a história desses imigrantes;


 Higienópolis: bairro onde a comunidade judaica escolheu para residir, quem caminha pela região percebe as referências à cultura. Sinagogas, escolas de hebraico e padarias kosher abundam pela região;


 Liberdade: atualmente habitado por descendentes de imigrantes japoneses que é a maioria, além de chineses e coreanos. Pelas ruas é possível ver as decorações restaurantes e comércios, que remetem ao oriente. Porém a Liberdade dos séculos 18 e 19, abrigava negros alforriados e era palco do Pelourinho, poste em que os escravizados eram castigados, os afrodescendentes foram muito influentes na região, mas não há tanta representatividade como a cultural oriental, que só ocupou a área no começo do século 20.


A influência dos imigrantes pode ser percebida em festas, hábitos, arquitetura, gastronomia apresentações e feiras culturais. Muitas vezes não há o reconhecimento e celebrações de alguns povos, o que leva ao esquecimento de suas atuações na cidade.

Vitória Brandão Setembro de 2020

© 2020 por Triade. Orgulhosamente criado com Wix.com 

Via Cultural Instituto de Pesquisa e Ação Pela Cultura

  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
  • Facebook Clean